Exportação de kraftliner contribui para o maior resultado da Companhia.

Apesar do baixo desempenho do PIB brasileiro, os indicadores de consumo permaneceram em níveis elevados e os mercados de papéis para embalagens, também influenciados por uma maior taxa de câmbio que inibiu a importação de produtos embalados, apresentaram crescimento melhor do que o esperado.

A Unidade de Negócio Papel encerrou o ano com volume de vendas de kraftliner e cartões revestidos de 1.052 mil toneladas, estável em relação a 2012. A receita líquida foi de R$ 2.206 milhões, 9% maior do que no ano anterior, influenciada pelo melhor mix de vendas, maiores preços internacionais e real mais depreciado.

A Companhia traçou sua estratégia de crescimento, que envolveu adições de capacidades de conversão, novas máquinas de papéis kraft para sacos e reciclados e desgargalamentos de máquinas existentes. Tais projetos, quando concluídos, poderão elevar em cerca de 15% a capacidade atual de fabricação de papéis.





Papel Kraft

Ao longo de 2013, a estratégia de maior transferência de papel kraft para as unidades de conversão da Klabin, combinada com melhoras no mix de mercados e produtos e o incremento de capacidade da nova máquina de papel 23, em Correia Pinto (SC), no último trimestre do ano, geraram vendas de 377 mil toneladas. A receita líquida totalizou R$ 598 milhões, crescimento de 13% em relação a 2012.

Além da melhora no mix de vendas, a receita foi impulsionada pelo preço lista de kraftliner que, segundo o índice FOEX, teve aumento de 8% em euros quando comparado a 2012, e pela desvalorização do real frente ao dólar.

No mercado interno, o preço das aparas ao longo de 2013 foi pressionado pela demanda sólida e pela falta de novas ofertas, e elevou assim a competitividade dos papeis de fibra virgem.

Volume de vendas (mil t)

Created with Highcharts 4.0.1(Mil toneladas)387377670675KraftlinerCartões revestidos201220130100200300400500600700800

Volume de vendas (R$ milhões)

Created with Highcharts 4.0.1(R$ milhões)5295981,4991,608KraftlinerCartões revestidos2012201301000250500750125015001750




Reciclados

As unidades de reciclagem da Klabin – Goiana (PE), Guapimirim (RJ) e Piracicaba (SP) – abastecem as unidades de caixas de papelão ondulado e comercializam sua produção nos mercados do Brasil. Em 2013, foram utilizadas 130 mil toneladas de aparas, 3% menos que em 2012, ou volume de 194 mil toneladas de papel reciclado. As vendas desse papel no mercado interno somaram 31,5 mil toneladas, um aumento de 1,6%em 2013, em relação às 31 mil toneladas registradas em 2012. A Companhia também concluiu a implantação das fundações da máquina de papéis reciclados na Unidade de Goiana e o projeto continua de acordo com o cronograma e dentro do orçamento.

Papelcartão

O volume de cartões vendido pela Klabin, incluindo cartões para líquidos, totalizou 675 mil toneladas ao longo de 2013, 1% superior a 2012, tendo em vista que a Companhia atingiu o limite de sua capacidade de produção de cartões. A receita líquida das vendas de cartões revestidos alcançou R$ 1.608 milhão, crescimento de 7% em relação ao ano anterior, refletindo novamente as vendas aquecidas no mercado interno e o impacto da maior taxa de câmbio nas exportações ao longo de 2013.

Um destaque em 2013 foi a aprovação da expansão da máquina 9 de cartões da fábrica de Monte Alegre (PR). Com início programado para junho de 2014, o projeto adicionará 50 mil t/ano à capacidade de cartões revestidos, volume importante para fazer frente a um mercado em pleno crescimento no Brasil.

Em 2013, a demanda nacional de cartões, excluindo cartões para líquidos, continuou a crescer em 2013, atingindo aumento de 5% (557 mil toneladas) em relação a 2012, segundo informações da Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa).

O papelcartão da Klabin é produzido com um mix de fibras curtas (eucalipto) e longas (pínus), que confere boa qualidade de impressão e resistência à embalagem, respectivamente, sendo um diferencial dos produtos da Klabin. A Companhia é a maior produtora e exportadora desse tipo de papel no País.






unidade_negocio