A relação da Klabin com seus fornecedores vai além dos aspectos comerciais. A Companhia busca parcerias de longo prazo, baseadas no respeito e na confiança, incentivando a adoção das melhores práticas no desenvolvimento de suas atividades.


Os princípios e as diretrizes estabelecidas no Código de Conduta da Klabin regem essa relação, assim como a Política de Contratação de Fornecedores. Os contratos homologados possuem cláusulas e especificações técnicas detalhadas que também abordam práticas de sustentabilidade, como a proibição do trabalho infantil e análogo ao escravo, a adoção de medidas de proteção ao meio ambiente e anticorrupção. Com essas medidas, a Companhia promove o engajamento de toda a sua cadeia de valor.




Matriz de criticidade de fornecedores

Em 2013, a Companhia elaborou a matriz e definiu e identificou fornecedores críticos, que passaram a ser monitorados de acordo com os compromissos e práticas estabelecidas pela Política de Responsabilidade Social e Ambiental para as Contratações.

O documento formaliza critérios da atuação socioambiental responsável nas relações da Klabin com seus fornecedores. Em 2014, o monitoramento vai evoluir com as auditorias presenciais. Dentre os fornecedores significativos identificados pela matriz de criticidade, não foram identificadas operações que denotem risco acentuado de trabalho infantil ou ao trabalho análogo ao escravo. Esse processo está plenamente alinhado com a Política de Sustentabilidade, com o processo de Engajamento de stakeholders e com o posicionamento estratégico da área de Supply Chain com a cadeia de fornecimento, que abrange o compromisso com os Direitos Humanos, as práticas trabalhistas e responsabilidade ambiental. |GRI HR2, HR6, HR7|